Efeitos colaterais da pílula anticoncepcional

O método contraceptivo mais usado no mundo pela mulheres é a pílula, se você faz uso deste método, não se esqueça de que ele não previne contra doenças sexualmente transmissíveis, assim o ideal é tomar a pílula anticoncepcional e também usar preservativo.

Quem toma pílula há muito tempo, pode acabar não se dando conta de que alguns sintomas são por causa do seu uso, mas se você tem algum dos problemas citados abaixo, converse com o seu médico para saber da possibilidade de trocar a sua pílula.

Só não se esqueça que quando você troca de anticoncepcional você fica desprotegida por um período, leia a bula e se informe com o seu ginecologista. Seguem abaixo os principais efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais:

  1. Mudança no fluxo menstrual normalmente para menos – como o fluxo menstrual diminui, pode ocorrer sangramento fora do período menstrual. Inicialmente isso é normal, mas se ocorrer todo mês, procure seu médico para trocar a pílula.
  2. Aparecimento de acne – apesar de não ser muito comum, já que a maioria das pílulas anticoncepcionais diminuem o aparecimento de acne, em alguns casos os hormônios ficam desregulados e isso acontece.
  3. Baixa na libido – isso acontece devido a baixa de testosterona no organismo da mulher. Se perceber alguma diminuição da libido, peça a seu ginecologista uma reposição hormonal.
  4. Dores de cabeça – alguns tipos de pílula causam dores de cabeça seriíssimas e até enxaquecas, se esse for o seu caso peça ao seu médico para trocar.
  5. Enjoos – assim como as dores de cabeça, os enjoos podem surgir. Se persistirem por mais de 2 ciclos troque o anticoncepcional.
  6. Ganho de peso – o que geralmente acontece é um aumento no apetite, assim o ideal que você passe a ter mais atenção com a sua alimentação e faça exercícios físicos regularmente.
  7. Mudanças frequentes no humor – por questões hormonais algumas mulheres têm a TPM intensificada. Caso perceba isso muito frequentemente, tente outros anticoncepcionais.
  8. Propensão a desenvolver trombose – essa propensão só acontece quando a mulher tem outros fatores de risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *