Como prevenir a osteoporose

A osteoporose é uma doença que faz com que os ossos fiquem mais frágeis por conta da perda de massa óssea.

osteoporose

Eles ficam porosos porque não conseguem repor a massa óssea e, assim, aumentam os riscos de fraturas. Esse é um mal mais comum em mulheres, principalmente após a menopausa, porém isso não quer dizer que outros grupos não tenham risco de desenvolvê-la.

Porém, a osteoporose não é doença e você pode salvar seus ossos. Quer saber como?

Como evitar o surgimento da osteoporose

A primeira coisa para se conseguir evitar a osteoporose é ingerir uma grande quantidade de cálcio porque ele ajudará na formação óssea. E, apesar de a fonte mais divulgada desse nutriente ser o leite e seu derivados, é possível consegui-lo com outros alimentos. Ele também pode ser conseguido em verduras, leguminosas, peixes e frutas oleaginosas, sendo que cada um deles possui uma diferente concentração.

É preciso que o cálcio seja consumido durante todos os períodos da vida e em cada um deles será necessária uma dose diária diferente.

A vitamina D também é fundamental nesse processo, sendo que a sua principal fonte são os raios solares, por isso é recomendado tomar pelo menos 15 minutos de sol ao dia. Ela ajudará o cálcio a se fixar nos ossos, fazendo com que eles fiquem mais fortes.

Por isso, investir em uma boa alimentação é a chave da prevenção de doenças, inclusive da osteoporose. Verifique se o seu plano de saúde ou convênio médico possibilita a realização de uma exame para a osteoporose. Caso você não tenha um plano de saúde, solicite uma orientação aos parceiros do site Planodesaude.net

A ingestão de suplementos que contenham cálcio e vitamina D também podem ser adotados quando há indicação médica. Eles costumam ser prescritos quando somente com base na dieta do paciente não é possível obter a quantidade mínima necessária desses para que os ossos se mantenham saudáveis e fortes. Porém, mesmo quem faz uso de suplementos ainda assim deve ter muito cuidado com a dieta e sempre ingerir uma grande quantidade de alimentos que são benefícios nesse caso.

Já o sal pode diminuir a absorção do cálcio, enquanto o álcool, café e tabaco contribuem para o surgimento da osteoporose. Nesse caso essas substâncias devem ser evitadas, principalmente para quem já teve o diagnóstico da doença.

Os exercícios físicos, ao contrário do que muita gente pensa, também são bastante benéficos porque vão ajudar no fortalecimento dos ossos e músculos. Porém, não é qualquer atividade física que está liberada porque algumas podem acabar sendo prejudiciais se forem de alto impacto.

As atividades mais recomendadas são as que trabalham com a sustentação do peso e possuem movimentos contra a resistência. Algumas bastante indicadas são as caminhadas, natação, hidroginástica e dança. O importante é lembrar que você deve fazer tudo dentro dos seus limites.

osteoporose2

Quando a pessoa já está com osteoporose é preciso também evitar as quedas, pois nesses casos as fraturas costumam ser mais frequentes. Para isso é recomendado sempre usar o corrimão nas escadas, evitar tapetes em casa, optar por sapatos com sola antiderrapante, entre ouros.

Quando os cuidados são adotados desde a infância, com uma alimentação equilibrada na fase adulta, os riscos da osteoporose diminuem. Esses cuidados se tornam ainda mais eficazes se a pessoa tiver hábitos saudáveis, com a prática regular de atividades físicas e não ingerir álcool ou fumar. O acompanhamento médico aliado a tudo isso pode ser fundamental para evitar o problema na velhice.

Como ficar com o bronzeado lindo nesse verão

Muitas vezes vemos as atrizes na televisão ou revistas, ou até mesmo as mulheres nas praias com bronzeados de dar inveja e não sabemos como fazer para conseguir um bronze daqueles. Hoje vou dar algumas dicas para você se bronzear da maneira correta e para manter o bronzeado.

O primeiro ponto é muito importante e poucas pessoas se dão conta, mas a alimentação pode ser crucial na hora do seu bronzeado, você precisa consumir alimentos com betacaroteno como a cenoura, a beterraba, o mamão e a laranja.

Esses alimentos dão uma tonalidade mais bronzeada a pele e facilitam a obtenção do bronzeado através do sol.

A pele também deve ser preparada antes de ser exposta ao sol. Primeiramente, mantê-la sempre hidratada ajuda bastante, sendo assim, use cremes hidratantes no dia a dia e quando estiver se bronzeando sempre se molhe.

Antes de se bronzear você pode fazer uma esfoliação no corpo inteiro e aplicar o protetor solar ou bronzeador com fator de proteção solar dependendo da sensibilidade da sua pele, eles precisam ser resistentes à água para não precisar reaplicar a cada banho, mas é preciso reaplicar a cada duas horas.

Evite ficar mais do que meia hora em cada posição, ou seja, meia hora de barriga para cima e meia hora de bruços, em alguns casos você também pode ficar de lado, e não se esqueça de que entre 10h e 16h o sol é muito forte, sendo assim, fique menos tempo em exposição.

Para manter o bronzeado, se alimente como foi orientado no início desse post e sempre use bastante cremes hidratantes e loções pós sol, eles hidratam e cuidam da pele para evitar a escamação, o famoso descascado, que destrói qualquer bronzeado.

Não se esqueça de que sol em excesso pode causar câncer de pele, sendo assim, evite se expor ao sol sem proteção e por muito tempo.

Exageros de fim de ano, como reverter

É quase impossível encontrar alguém que não exagere na comida nas festas de fim de ano, mesmo quem passa o ano em dieta, chega no Natal e no Réveillon e enfia o pé na jaca, depois disso, é preciso reverter e correr atrás do prejuízo.

Hoje vamos dar algumas dicas para você se alimentar pós festas de fim de ano para poder primeiramente se desintoxicar e eliminar tudo de ruim que você ingeriu e em segundo lugar para você conseguir perder o peso que ganhou e voltar para a dieta do dia a dia, lembre-se que acabou de começar o verão e todo o seu esforço do ano não pode ser em vão.

A desintoxicação pode ser feita através de sucos detox ou depurativos, sempre procure consumir os sucos que sejam feitos com frutas e verduras. Um bom exemplo é o seguinte:

  • uma folha de alface
  • um copo de água
  • espinafre
  • aipo
  • pera
  • banana
  • maçã
  • meio limão

Bata tudo no liquidificador e prefira tomar sem coar, você pode acrescentar gelo, mas não coloque açúcar, no máximo adoçante.

Depois da desintoxicação, não tente restringir muito a sua alimentação para compensar os exageros, isso acaba tendo o efeito contrário, sendo assim escolha alimentos que possuam muitas fibras, elas dão sensação de saciedade e possuem poucas calorias como as frutas, legumes e verduras.

Não deixe de anotar tudo o que você consumir e de preferência vá contando as calorias, assim você também vai conseguir voltar mais facilmente a sua dieta porque seu corpo vai sentir a mudança gradual.

Sempre beba bastante água, de preferência deixe uma garrafinha sempre perto de você e também procure tomar bastante sucos naturais durante todo o dia. Apesar de o suco desintoxicante ser mais consumido em jejum, ele pode ser consumido a qualquer hora do dia.

O que importa realmente é como você se alimenta entre o ano novo e no natal e não o contrário, mantenha a disciplina durante 2016 e tudo voltará ao normal.

 

 

Não sabe comer legumes? Vou te ensinar

Infelizmente muitas pessoas entre 20 e 40 anos de idade não têm o hábito de comer legumes e verduras porque são de uma geração em que os pais não ligavam muito para isso. Não podemos culpar nem os pais, que não tinham as orientações que temos hoje, nem esses adultos por não saberem comer legumes.

Os hábitos alimentares são aprendidos na primeira infância, sendo assim, se os pais preferirem oferecer iogurtes, danones, achocolatados e etc. no lugar de frutas, legumes e verduras, a criança vai ficar com o paladar viciado e se tornará um adulto adepto das junk foods.

Se você não gosta de legumes e verduras, mas sabe da necessidades e quer aprender como introduzi-los na sua dieta, hoje vou te dar algumas dicas:

  1. Não desistir nas 10 primeiras tentativas – mesmo quando estamos ensinando um bebê a comer, não devemos desistir antes de tentar 10 vezes o mesmo alimento.
  2. Fazer sempre receitas diferentes – esse é um complemento do anterior, porque nas 10 tentativas você deve sempre tentar uma receita diferente.
  3. Começar devagar – se você nunca comeu alface, você não vai conseguir de primeira comer um prato cheio.
  4. Disfarce o gosto consumindo legumes junto a outros alimentos – com a condição de que você coma alimentos saudáveis, você pode misturar os legumes ou verduras às comidas que você gosta.
  5. Bonito para os olhos, gostoso para a boca – sempre faça uma comida bem bonita, seu cérebro vai entender que ela é mais gostosa.
  6. Evite temperos artificiais, use ervas finas – não adianta consumir legumes e verduras e temperar com temperos industrializados em pó ou em cubo ou com óleos comuns. Prefira azeite e ervas finas.
  7. Doce e gordura altera o paladar, evite-os – quanto mais tarde começamos a tentar comer legumes e verduras mais difícil fica de se acostumar porque nosso paladar vai ficando viciado em açúcar e gordura. Evite-os e você vai sentir melhor o gosto dos legumes e verduras.

Cuidados com o bebê no verão

As temperaturas no mundo inteiro estão cada vez mais altas, mas o Brasil, principalmente as cidades como Rio de Janeiro e São Paulo vêm batendo recordes de temperaturas altas e quem tem bebê no verão sabe que o calor é algo excruciante para os pequenos.

Existem várias formas de aliviar o calor dos bebês e nós vamos citar algumas para você utilizar a que mais lhe convier.

O ar condicionado, apesar de jogar a conta de luz lá no alto, é uma ótima opção, mas não se esqueça de dois pontos muito importantes, o primeiro é que um condicionador de ar que não esteja com a manutenção em dia pode até matar um recém nascido.

É isso mesmo, o condicionador de ar pode acumular bactérias que se não forem removidas podem até matar um bebê e isso já aconteceu, assim, se tem um ano ou mais que você fez a limpeza completa do seu ar condicionado, o ideal é contratar um profissional que faz isso.

Não se esqueça também que o ar condicionado funciona removendo a umidade do ar no ambiente, sendo assim, não deixe de hidratar bem o seu bebê, caso ele passe o dia no ar condicionado.

Se ele só mamar no peito, reforce a amamentação, se ele já beber água, dê bastante água para ele ou suquinhos, que não precisam ser muito gelados já que eles ainda são muito sensíveis, basta ser uma água ou suquinho frescos.

O picolé de leite materno é uma ótima opção para bebês que ainda estão em amamentação exclusiva, eles aliviam o calor e também o incômodo do nascimento dos primeiros dentinhos. Para os bebês que já comem frutas, você pode fazer um sorvete de manga ou banana com morango, sempre se lembrando de não adoçar nem com açúcar, nem com adoçante e muito menos com mel.

 

 

 

 

Efeitos colaterais da pílula anticoncepcional

O método contraceptivo mais usado no mundo pela mulheres é a pílula, se você faz uso deste método, não se esqueça de que ele não previne contra doenças sexualmente transmissíveis, assim o ideal é tomar a pílula anticoncepcional e também usar preservativo.

Quem toma pílula há muito tempo, pode acabar não se dando conta de que alguns sintomas são por causa do seu uso, mas se você tem algum dos problemas citados abaixo, converse com o seu médico para saber da possibilidade de trocar a sua pílula.

Só não se esqueça que quando você troca de anticoncepcional você fica desprotegida por um período, leia a bula e se informe com o seu ginecologista. Seguem abaixo os principais efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais:

  1. Mudança no fluxo menstrual normalmente para menos – como o fluxo menstrual diminui, pode ocorrer sangramento fora do período menstrual. Inicialmente isso é normal, mas se ocorrer todo mês, procure seu médico para trocar a pílula.
  2. Aparecimento de acne – apesar de não ser muito comum, já que a maioria das pílulas anticoncepcionais diminuem o aparecimento de acne, em alguns casos os hormônios ficam desregulados e isso acontece.
  3. Baixa na libido – isso acontece devido a baixa de testosterona no organismo da mulher. Se perceber alguma diminuição da libido, peça a seu ginecologista uma reposição hormonal.
  4. Dores de cabeça – alguns tipos de pílula causam dores de cabeça seriíssimas e até enxaquecas, se esse for o seu caso peça ao seu médico para trocar.
  5. Enjoos – assim como as dores de cabeça, os enjoos podem surgir. Se persistirem por mais de 2 ciclos troque o anticoncepcional.
  6. Ganho de peso – o que geralmente acontece é um aumento no apetite, assim o ideal que você passe a ter mais atenção com a sua alimentação e faça exercícios físicos regularmente.
  7. Mudanças frequentes no humor – por questões hormonais algumas mulheres têm a TPM intensificada. Caso perceba isso muito frequentemente, tente outros anticoncepcionais.
  8. Propensão a desenvolver trombose – essa propensão só acontece quando a mulher tem outros fatores de risco.

Verão sem culote

O verão está aí, mas se você só vai viajar para praia e colocar o biquíni em janeiro, saiba que ainda dá tempo de trabalhar o corpo para acabar com o culote e se sentir mais segura e bonita.

Para acabar com essas terríveis gordurinhas localizadas na lateral dos quadris que costumam dar volume na roupa e virem acompanhadas de celulite e flacidez, você precisa agir de várias formas.

A primeira delas como sempre é a alimentação, evite alimentos gordurosos, ricos em açúcares, carboidratos, glúten e etc. A segunda é investir nos exercícios físicos para a região das coxas e do bumbum. Faça muitos agachamentos combinados com saltos, exercícios em quatro apoios, abdução, elevação laterais das pernas, corridas estacionárias e etc.

Para completar e ver os efeitos mais rapidamente você pode recorrer a tratamentos estéticos como radiofreqüência, drenagem linfática, massagem modeladora, criolipolise, carboxiterapia, endermoterapia, entre outros. A radiofreqüência utiliza ondas muito pequenas que penetram na sua pele e quebram as moléculas de gordura, já a drenagem linfática vai abrir o caminho para as gorduras e os líquidos retidos serem eliminados. Cada tratamento age de uma forma diferente na eliminação da gordura localizada.

Você pode até recorrer a lipoaspiração, mas nesse caso você não estará pronta para esse verão já que uma intervenção cirúrgica requer preparação e cuidados pós operatórios, além da lipoaspiração deixar a região inchada durante um período de tempo.

Comece a mudar a alimentação hoje, não espere a próxima segunda feira, se você já tem condicionamento físico, foque os exercícios nessa região e pegue pesado, alterne os dias entre exercícios de pernas e glúteos. Feche um pacote em uma clínica estética alternando tratamentos diferentes em dias diferentes.

Em uma semana você já vai notar diferença, e quando chegar janeiro você já vai estar recebendo elogios e se sentindo linda.

 

Os cuidados com a pele oleosa

A primeira coisa que tenho a falar é que se você tem pele oleosa você não tem que ficar triste, pelo contrário, fique feliz, as pessoas com pele oleosa demoram muito mais para envelhecer do que quem possui a pele seca, o problema é que quando somos jovens a oleosidade acaba causando alguns problemas que nos incomodam como cravos, espinhas e o brilho excessivo na pele.

Mas se você aprender a cuidar da sua pele e a controlar a oleosidade dela você vai estar com a pele sempre linda e quando envelhecer vai parecer muito mais jovem com uma pele com poucas rugas.

O primeiro ponto importante é que lavar o rosto toda hora não é a solução para acabar com a oleosidade, pelo contrário, quanto mais você lava o rosto, mais seu rosto produzirá oleosidade, sendo assim, a pele oleosa precisa ser lavada apenas duas vezes ao dia e de preferência com um sabonete de enxofre. O sabonete de enxofre elimina a oleosidade da pele na medida.

Caso você tenha muitas espinhas, pode utilizar cremes para acabar com cravos e espinhas como acnase ou qualquer outro creme a base de peróxido de benzoíla, você pode escolher tanto o creme quanto o gel, mas tenha muita atenção com roupas e fronhas coloridas, o acnase costuma manchá-las.

Você também deve fazer limpezas de pele frequentes, de preferência uma vez por semana, pelo menos até eliminar a maior parte dos cravos e espinhas. Os peelings também ajudam muito, eles podem ser feitos uma vez a cada 15 dias em peles oleosas demais.

O mais importante de todos deixei por último, não deixe de usar protetor solar sempre, independente de se expor ao sol porque muitas lâmpadas também agridem a pele, sendo assim, escolha um protetor solar oil free ou toque seco e aplique logo depois de lavar o rosto pela manhã e reaplicando a cada 4 horas.

Light e Diet nem sempre é o melhor

Quem decide fazer dieta por conta própria muitas vezes faz escolhas muito erradas na hora de fazer as compras ou colocar a comida no prato. A escolha por alimentos diet ou light nem sempre é a melhor opção.

Primeiramente, existe uma diferença considerável entre estes dois tipos de alimento. O alimento diet é indicado para quem precisa fazer uma dieta com restrição de açúcares como os diabéticos, por exemplo. Esses alimentos na maioria das vezes não são menos calóricos, eles apenas não possuem açúcar.

Já o light é sempre menos calórico que a versão tradicional, mas na maioria das vezes a quantidade de açúcares, sódio e até gordura são aumentados para dar uma sabor mais agradável, para compensar o que foi retirado por possuir muita caloria, mas que era o que deixava o alimento mais gostoso.

Sendo assim, aprenda a ler o rótulo dos alimentos antes de comprar, sempre compare as versões. Se você precisa evitar o açúcar, mas também precisa emagrecer, compare a versão diet com a normal e veja as quantidades de calorias, açúcares, gordura e sódio.

Se o seu caso você apenas questão de emagrecimento, dê bastante atenção a quantidade de sódio e gordura que o alimento light tem em comparação com o comum, precisa sempre ser menor.

Em vez de consumir alimentos light ou diet você pode simplesmente dar preferência aos alimentos ricos em fibras, além, é claro, das vitaminas e minerais, consumir bastante frutas e sempre procurar adicionar saladas e legumes nas refeições principais também faz uma grande diferença.

A atividade física também é uma aliada importantíssima tanto de quem precisa emagrecer quando de quem precisa manter os níveis de glicose controlados. Assim você vai sempre ter uma opção em vez de comprar alimentos industrializados que prometem te ajudar a emagrecer, mas que apenas prejudicam a sua saúde.

Bebês com intolerância a lactose, como alimentar

O leite é a principal fonte de cálcio, mas no leite comum está presente uma grande quantidade de lactose. Sendo assim, quem possui intolerância a lactose precisa buscar outras fontes de cálcio.

É importante citar que o leite materno só irá possuir lactose se a mãe consumir alimentos com lactose, sendo assim, não se deve deixar de oferecer o leite materno ao bebê apenas porque ele possui intolerância a lactose.

A mãe deve procurar um médico e pedir uma dieta especial para continuar alimentando o seu filho, mas caso o bebê precise tomar fórmulas, estas devem ser livres de lactose e o mercado oferece várias opções.

Depois dos 6 meses de idade o bebê já passa a consumir alimentos sólidos e aí se torna um pouco mais fácil e barato porque as opções aumentam, você já poderá oferecer carnes e legumes, prefira sempre os legumes ricos em cálcio.

Não se esqueça de que mesmo depois dos 6 meses, a criança ainda precisará consumir uma grande quantidade de leite já que a alimentação sólida é só complementar até uma ano de idade.

A atenção aos alimentos que serão adicionados a papinha é muito importante, leia sempre o rótulo e o que possuir leite não deve entrar.

Após um ano de idade, você pode oferecer um iogurte natural ao bebê, mesmo que tenha um pouco de lactose para observar se a intolerância ainda está severa, já que em alguns casos o corpo passa a tolerar ou tolera certa quantidade.

No caso de o corpo aceitar, informe ao pediatra e peça outras opções para ir aos poucos tentando aumentar a tolerância do bebê a lactose. No caso de a tolerância ainda ser muito severa, mantenha a dieta com restrição à lactose.

Normalmente os bebês de até três meses sentem muitas cólicas, mesmo os que não são intolerantes à lactose, para descobrir, observe a intensidade e retire os alimentos com lactose da alimentação da mãe que amamenta ou do bebê, caso ele parece de sentir cólicas você já saberá.